O Yôga

Texto publicado em:

Ajude a reverberar, compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Shaktí Yôga

O Yôga
Yôga, que deriva raiz yuj, “ligar”, “manter unido“, “atrelar“, “jungir“, pode adquirir o significado de união. Interpretando esses significados, pode-se dar o sentido de integração do praticante com outros seres humanos, com o meio em que vive, com a natureza e com todo o universo.  Essa interação pode ser interpretada de várias formas: uma delas é enxergar o Yôga como uma conexão com sua individualidade, despertar para uma identificação com sua essência (a qual também é compartilhada por tudo e todos), também conhecida como, átman, self, mônada, púrusha; ou a união do homem com sua alma, Deus, um ser supremo, etc. O indivíduo que vivenciar realmente e incorporar em seu dia a dia essa prática de integração pode ser chamado de yôgin (praticante de yôga).
Porém, o Yôga não é um caminho para o conhecimento da verdade, e sim um meio para a libertação em vida.  De acordo com Mircea Eliade, libertar-se em direção a um outro modo de relação, através da experiência de um outro plano de existência, outro modo de ser. Para isso, transcender a condição humana é quesito indispensável; em termos céticos, ruptura da condição humana e morte para tudo aquilo que é humano; em termos místicos, o renascimento em um modo de ser. O renascimento, a ruptura e a morte mencionadas são para libertar o homem dos condicionamentos, em direção da liberdade absoluta, assim ele se torna um jívanmukta ou jivanmukti (liberto em vida). O indivíduo que alcançou kaivalya, aquele que se libertou dos mecanismos da natureza e dos limites do ciclo existencial, conquanto ainda nele habite.
Segundo Patáñjali (codificador do Yôga Clássico, século III a.C.): “yogash chitta vritti nirôdha”, traduzido por DeRose como: “Yôga é a supressão da instabilidade da consciência”. Esse estado é alcançado através do treinamento das técnicas de concentração e meditação, “…tudo isso, tem por objetivo unificar o espírito, abolir a dispersão e os automatismos que caracterizam a consciência profana” – Mircea Eliade.
O Yôga também assume uma posição de darshana, o que mais se aproxima dessa definição é a palavra filosofia. O hinduísmo incorporou seis diferentes darshana = vista, visão, compreensão, ponto de vista, doutrina, e o Yôga é um desses pontos de vista. A quais tem por finalidade, em uma visão geral, libertar o homem da ignorância (avídya), obstáculo para a meta do Yôga.

Stúdio Yantra Yoga Brasília

CLSW 301, loja 107
Brasília, Distrito Federal
70673-602

61 99303-2522