Yôga como esporte olímpico?

Texto publicado em:

Ajude a reverberar, compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A indiana Rajashree Choudhury, presidente da Federação Internacional de Yôga e da Federação de Yôga dos Estados Unidos, quer levar o Yôga a competição olímpica. A matéria do UOL esclarece as intenções de Rajashree Choudhury  (link no final do post).
Vendo o Yôga como uma filosofia prática que visa o autoconhecimento, a competição entre os praticantes não se encaixaria com essa definição mais global do Yôga. Essa prática milenar sempre foi associada a concentração e meditação, as quais são consideradas etapas indispesáveis à meta. Pátañjali, com seu livro Yôga Sútra datado por volta do século III antes de Cristo, dedica em sua obra apenas dois sútras sobre as técnicas corporais, em sua maioria os sútras são dedicados a estados de consciência.
Visto isso, o grande esforço que o praticante se submete praticando a filosofia Yôga acontece internamente. Como o autoestudo, autosuperação e autoentrega, os quais são aspectos internos que o praticante deve observar em si.
A competição estaria totalmente deslocada no universo do Yôga, se é para demonstrar flexibilidade, força, equilíbrio, a ginástica olímpica totalmente focada na alta performance corporal consegue tudo isso e muito bem feito.
Link da matéria do UOL.
http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/2012/07/09/ioga-quer-virar-esporte-olimpico-dando-nota-por-movimentos-de-contorcionismo.htm

Stúdio Yantra Yoga Brasília

CLSW 301, loja 107
Brasília, Distrito Federal
70673-602

61 99303-2522