O significado do termo Yôga

Texto publicado em:

Ajude a reverberar, compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Texto produzido por Helton Azevedo, instrutor de Yôga, em 27/01/2009.
Yôga significa união no sentido de integração do praticante com outros seres humanos, com o meio em que vive, com a natureza e com todo o universo.  Essa interação pode ser interpretada de várias formas: uma delas é enxergar o Yôga como uma conexão com sua individualidade, despertar para uma identificação com sua essência, também conhecida como self, mônada, púrusha; ou a união do homem com sua alma, Deus, um ser supremo, etc. O indivíduo que vivenciar realmente e incorporar em seu dia a dia essa prática de integração pode ser chamado de yôgin (praticante de yôga).
Segundo Patáñjali (codificador do Yôga Clássico, século III a.C.): “yogash chitta vritti nirôdha”, traduzido como: “Yôga é a supressão da instabilidade da consciência”, ou seja, somente se pratica efetivamente Yôga quando se atinge a estabilidade da consciência. Esse estado é alcançado através do treinamento das técnicas de concentração e meditação. A definição que o SwáSthya Yôga adota é: “Yôga é qualquer metodologia estritamente prática que conduza o praticante ao samádhi”. Samádhi é o estado de hiperconsciência e autoconhecimento que só o Yôga proporciona. Não tem nada a ver com o satori do Zen, nem com o nirvana do Budismo, essas confusões são perpetradas por pessoas, que travando contato com muitas linhas e escolas diferentes, pouco se aprofundaram em um ensinamento e tendem a embaralhar os sistemas no afã de encontrar um ponto em comum entre eles.
O método de Patáñjali é dividido em oito partes, daí o nome Ashtánga Yôga (ashta=oito, anga=parte, portanto ashtánga=oito partes), essas etapas funcionam como degraus de uma escadaria. Dominado um degrau pode-se aventurar na etapa seguinte. Suas últimas partes são: prátyahara (abstração do sentidos); dhárana (concentração); dhyana (meditação); samádhi.
Definição popular da palavra Yôga
Trivialmente o Yôga é conhecido pela capacidade de relaxar, controlar o stress, promover alongamento e flexibilidade. Tudo isso é correto, porém são apenas frutos da prática regular. Ao melhorar a musculatura do corpo, posicionar melhor a coluna a através dos ásanas (posições corporais), respirar melhor com os pránáyámas, aprender a descontrair o corpo com a ajuda do Yôganidra é notável que o praticante melhore sua saúde de modo geral.  A técnica de relaxamento é tão eficaz que tornou-se proverbial associar o Yôga ao relaxamento. Mais do que gerar qualidade de vida o Yôga Antigo e autentico tem como finalidade o autoconhecimento e a hiperconsciência, tendo como conseqüência todos esses benéficos já mencionados.
A definição do termo Yôga pode variar de acordo com a linha seguida.
Um Yôga que tenha em sua fundamentação características sámkhya, naturalista, tende a enxergar o mundo ao seu redor de acordo com essa idéia. Aonde todos os acontecimentos que nos rodeiam são naturais, pois fazem parte da natureza. Por exemplo, a definição do termo Yôga extraído do Léxico de Yôga Antigo tem uma óptica muito mais natural, em que o autor pratica um Yôga com raízes sámkhya. Geralmente mais racional e lógica, pois o termo sámkhya significa número entre outras coisas.
Definição da palavra yôga e  sámkhya extraída do livro . Léxico de Yôga Antigo, Lucila Silva, Ed. Uni-Yôga. Yôga1. União, no sentido de integração. Essa é a tradução universamente aceita para a palavra Yôga; 2. Pode significar também: equipe, veículo, transmissão, equipamento, de um soldado, uso, aplicação, remedia, meio, expediente, maneira, método, meios paranormais, empreendimento, aquisição, ganho, proveito, riqueza, propriedade, ocasião, oportunidade, etc,; 3. Filosofia prática criada a 5000 anos na Índia aborígene por um indivíduo a que a mitologia chama de Shiva. Em síntese, podemos definir a filosofia Yôga sob três diferentes óticas: (1) definição popular: Yôga é uma filosofia de vida, filosofia prática, que visa ao autoconhecimento e a qualidade de vida. (2) definição erudita: Yôga é a supressão da instabilidade da consciência . Patáñjali, Yôga Sutra, I, 2 (yôgash chitta vritti nirôdhah). (3) definição técnica : Yôga é qualquer metodologia estritamente estritamente prática que conduza ao samádhi (Tratado de Yôga, DeRose, Ed. Nobel). Das três definições, a terceira é a mais aceita internacionalmente por todas as correntes de Yôga. Tal definição foi assim colocada pela primeira vez por DeRose (adaptado do livro Yôga Sámkhya e Tantra, Sergio Santos, Ed. Uni-Yôga); 4. Um dos seis Darshanas do Hinduismo; 5. Dá nome a um ásana de anteflexão sentada.
Sámkhya – 1. Discenimento; 2. Número; 3. Enumeração; 4. Nome de um dos Darshanas do Hinduísmo, que se caracteriza por ser uma filosofia teórica especulativa que atribui causas naturais a todos os fenômenos. Segundo as fontes hindus, o Sámkhya foi sistermatizado pela primeira vez por Kapila. Comforme o Mahá Bhárata, há três variantes de Sámkhya: a primeira e mais antiga, tem vinte e quatro princípios; outra, vinte e cinco; e a terceira, vinte e seis. Esta última categoria inclui Púrusha e Íshwara; a variante anterior exclui Íshwara, e a outra, mais antiga, não menciona esses dois princípios. As categorias de 24 ou de 25 princípios são denominadas de Niríshwarasámkhya, enquanto a mais moderna, de 26 princípios,é designada Sêshwarasámkhya.
Já o vêdanta, introduzido no hinduísmo a partir do séc. VIII d.C, é por fundamentação espiritualista, tem explicações sobrenaturais para acontecimentos quaisquer, o exemplo dessa visão não naturalista da palavra Yôga é a definição retirada do Lexico de Filosofia Hindu de Kastberger, Ed. Kier, Buenos Aires AG. Percebe-se que o vocabulário apresenta palavras como Deus, divino, etc.
Yôga – La raiz es: yug = unir, e.d., al hombre com Dios mediante práticas de alto y a veces sublime ascetismo; en su conexión significa: tensión causada por la seria y continua meditación y contemplación. Principalmente significa la unión com lo divino por una disciplina que permite, después as largos y contínuos ejercicios, entrar em una sublime conciencia interior. Este Yôga o práxis de la meditación como tensión y entrenamiento Del pensar y en um general de toda actividad espiritual, se encuentra por primera vez na El Kath Up. 6,11, que lo define como contemplación que hace posible asir directamente al átman, etc. Lexico de Filosofia Hindu, Kastberger, Ed. Kier, Buenos Aires AG.

Stúdio Yantra Yoga Brasília

CLSW 301, loja 107
Brasília, Distrito Federal
70673-602

61 99303-2522